Seja transparente! Exija saber quem fez suas roupas!

by Fashion Revolution Brasil 2 months ago
Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedInEmail to someone

Por Change.org

Campanha Follow the Thread

Você já comprou na Forever 21, Urban Outffiters, Walmart, Primark ou Armani? Você sabe como descobrir exatamente onde essas roupas foram feitas e em quais condições? Nós também não!
Nós geralmente não temos informações significativas sobre onde nossas roupas e calçados foram feitos. A etiqueta de uma camiseta pode dizer “Feito na China”, mas em qual das milhares de fábricas do país ela foi feita? Quais eram as condições de trabalho dos trabalhadores — na maioria, mulheres — nessas fábricas?
A necessidade de informações sobre as fábricas que produzem para grandes marcas têm se tornado dolorosamente clara nos últimos anos, devido às catástrofes envolvendo indústrias de vestuário. O desmoronamento do prédio Rana Plaza em Bangladesh, em 24 de abril de 2013, matou mais de 1000 e feriu mais de 2000 trabalhadores da indústria de vestuário. No ano anterior ao desmoronamento, dois incêndios em fábricas — um na fábrica Ali Enterprises do Paquistão e outro na fábrica Tazreen Fashions em Bangladesh—mataram mais de 350 trabalhadores e deixaram muitos outros com lesões graves.
Quando essas tragédias ocorreram, não havia nenhuma informação pública disponível virtualmente sobre as marcas que compravam as roupas produzidas por essas fábricas. A única forma de responsabilizar essas empresas de vestuário foi entrevistando os sobreviventes e vasculhando os escombros para encontrar etiquetas das marcas.
Já se passaram quatro anos desde o acontecimento dessas tragédias. Está na hora da transparência em toda a indústria. Como resultado de uma pressão da sociedade civil, durante última década um número crescente de empresas globais de vestuário têm divulgado informações sobre as fábricas que produzem seus produtos. Mas, muitas empresas ainda não saíram das sombras.
Exigir que as empresas de vestuário publiquem informações sobre suas fábricas fornecedoras poderia ajudar os trabalhadores, permitindo que sindicatos e outros órgãos protetores do trabalho alertassem as marcas sobre os abusos de mão-de-obra nessas fábricas. Saber todas as marcas para as quais uma fábrica produz pode ajudar as marcas a cooperar com soluções para acabar com os problemas relacionados aos direitos trabalhistas.
O novo “Compromisso com a transparência”, que envolve marcas de roupas e calçados, tem como objetivo criar um ambiente com condições de igualdade na indústria de vestuário. As marcas que participarem do compromisso publicarão informações chaves sobre suas fábricas fornecedoras. Desenvolvido por uma coligação da sociedade civil, o Compromisso com a transparência é um ponto de partida crucial para esclarecer quem fez nossas roupas. Você pode ler mais sobre o Compromisso com a transparência e a coligação da sociedade civil que o desenvolveu em um relatório novo, o Follow the Thread.
Os membros da coligação escreveram a mais de 70 empresas de vestuário, pedindo que elas aceitassem a implementação do Compromisso com a transparência e publicassem informações sobre as fábricas onde suas marcas são produzidas.
A campanha “Follow the thread” pede à Forever 21, Urban Outfitters, Walmart, Primark e Armani que participem do Compromisso com a transparência no dia 31 de maio de 2017 e o implementem a partir do dia 31 de dezembro de 2017. Esse é o primeiro passo para tornar a indústria mais transparente e criar um ambiente de responsabilidade e proteção dos direitos humanos dos trabalhadores.
A campanha Follow the Thread é uma coligação entre a Human Rights WatchClean Clothes Campaign e International Labor Rights Forum.

Texto traduzido por Marcela Luppi para Fashion Revolution Brasil.( original  em inglês.


Comments are closed here.